seguro automóvel para HB20

Quanto custa seguro automóvel para HB20?

Saber o valor de um seguro automóvel para HB20 é uma tarefa que exige do proprietário do veículo um certo trabalho, principalmente por causa da forma que os cálculos de seguros são feitos.

Como é feito o cálculo de seguro automóvel para HB20

As companhias que fornecem o serviço de seguro no Brasil atuam da mesma forma, elas, inicialmente, precisam conhecer o carro que será assegurado e criar o perfil de seu dono.

Ou seja, antes mesmo de estipular um valor para o seguro do automóvel, as empresas buscam informações em relação ao proprietário e seu veículo.

Desta forma, o valor final muda de acordo com as características do condutor e de seu veículo. Idade, sexo, tempo de CNH e histórico da carteira são alguns exemplos dos traços utilizados no cálculo.

Ano do veículo, modelo, cidade onde está localizado e o preço do HB20 na tabela Fipe são exemplos de algumas das peculiaridades do automóvel somados na conta.

Mas, apesar de ter um valor diferente para cada condutor, é possível conhecer o valor médio do seguro praticado no país, conseguindo, assim, um parâmetro para comparação.

Afinal, qual o preço médio do seguro automóvel para HB20?

O valor médio do seguro para um HB20 é de R$2800,00, porém, é importante lembrar que além das variáveis citadas anteriormente, o custo final depende do tipo de seguro adquirido.

As apólices de seguro mudam seu preço acordando com o tipo de sinistro que o carro está assegurado, isso quer dizer que o condutor consegue economizar na contratação do produto.

Entretanto, para conseguir contratar o seguro ideal para seu veículo, o condutor deve ter em mente que ele precisa conhecer bem a região que mora e seus perigos.

Qualquer lugar do país o automóvel está sujeito a sinistros, porém, somente em alguns lugares que ele corre o risco de ter avarias causadas por desastres da natureza, como enchentes, por exemplo.

Em outras palavras, se o condutor morar em uma região que não há esse perigo, ele não precisa contratar um seguro automóvel para HB20 que cobre esse tipo de sinistro.

Quanto custa um seguro automóvel para Onix?

O Onix é um compacto produzido pela Chevrolet. Lançado em 2012, o esse modelo veio para substituir os populares Corsa e Celta. O Chevrolet Onix foi o carro mais vendido no ano de 2018, sendo comercializadas mais de 210.000 unidades.

Na hora de adquirir um veículo, é essencial que alguns cuidados sejam tomados. É importante considerar, por exemplo, gastos de manutenção. Custos com documentação, combustível, e inclusive seguro.

Mas e quanto custa um seguro automóvel para Onix? Simulamos o seguro para o modelo de entrada, ONIX HATCH JOY 1.0 8V FLEX MANUAL 4P, 2019/2019, zero KM. Foi considerado um perfil de motorista de de risco médio. Os planos, com exceção de poucos detalhes, prestam o mesmo serviço.

Mapfre Seguros Plano Básico

O seguro mais básico oferecido pela seguradora Mapfre cobre 100% do valor da tabela FIPE em casos de colisão. Sinistros como incêndio, enchentes e queda de árvore, assim como roubo ou furto, também tem essa cobertura.

O plano também oferece cobertura nos casos de danos corporais e materiais à terceiros, no valor de R$50.000,00. A cobertura deste plano também abrange danos a vidros, como para-brisas e vidros laterais, 250km de assistência guincho e 15 dias de carro reserva.

O valor do seguro plano básico da Mapfre é de R$2.348,92 em até 10x de R$234,91, sem juros. Além de todas coberturas citadas acima, esse plano também prevê danos morais no valor de até R$5.000,00.

SulAmérica Plano Básico

O seguro plano básico oferecido pela SulAmérica, foi o plano mais acessível para o Chevrolet Onix. O valor anual do seguro fica em torno de R$ 1.698,73 ou em até 10x de R$ 169,87, sem juros.

Assim como o plano da Mapfre, esse plano cobre 100% do valor da FIPE em casos de colisão, furto ou furto, incêndio, enchentes e queda de árvore. Prevê cobertura em casos de danos materiais e corporais à terceiros, no valor de R$50.000,00.

Esse plano tem cobertura a danos a vidros, além de oferecer 200 km de assistência guincho, e contar com uma semana de carro reserva.

Máquina de cartão de crédito: Como escolher a melhor?

Você precisa adquirir uma máquina de cartão de crédito para ampliar o seu negócio, mas está em dúvida e se pergunta: – “como escolher a melhor?”. Neste texto nós indicaremos algumas opções para que você escolha a que melhor se ajusta ao porte do seu negócio. Algumas máquinas de cartão de crédito cobram taxas ou alugueis para a utilização do sistema, mas existem opções que não exigem pagamento para o seu uso. Se você possui um serviço de tele entrega, pode se interessar pelas maquinhas portáteis adaptáveis a celulares e tablets, com o auxílio da internet.

Para escolher a melhor máquina de cartão de crédito, você precisa verificar qual é a sua demanda em relação ao crédito, principalmente se você for um microempresário. As operadoras de crédito oferecem menores taxas para microempresários e facilitam a aquisição do equipamento.

Escolher uma máquina de cartão de crédito que aceite mais de uma bandeira é outra característica que você deve observar, levando em consideração a diversidade de operadoras de crédito que existem no mercado, incluindo bancos e cartões de alimentação e refeição.

Verifique quais benefícios a instituição de crédito oferece para que você adquira o seu produto. Algumas instituições colocam à disposição dos clientes adicionais que fazem a diferença na hora da venda como atrativos ao seu negócio.

Faça uma pesquisa de taxas entre cada operadora de crédito que você se interessar. Essas buscas informativas podem ser determinando para você escolher a melhor opção de máquina de cartão de crédito. Não fique com dúvidas, pergunte à operadora como funciona a utilização da máquina de cartão de crédito, quais as tarifas cobradas por uso e o prazo de depósito dos valores registrados.

Com estes pequenos cuidados, você consegue analisar marcas, modelos, funcionalidades e com tranquilidade escolher a melhor máquina de cartão de crédito.

 

A importância de ter um alarme automotivo

A maioria dos veículos hoje é fabricada com alarmes de carro integrados, mas ainda é uma ótima idéia manter-se atualizado com os últimos desenvolvimentos e melhorias. Muitos sistemas de segurança mais antigos podem ser ignorados por ladrões de carros experientes, por isso é importante atualizar o sistema de alarme do seu veículo. O crime pode afetar qualquer pessoa, mesmo quando você menos espera Um alarme automotivo é um dispositivo simples que é instalado em um veículo para desencorajar o roubo do veículo de uma pessoa ou partes do veículo. Se alguém tentar entrar em seu carro, o alarme soará alertando os indivíduos nas proximidades Um sistema de alarme é essencial, especialmente se você estacionar seu carro em um local público. Leia e aprenda porque ter um alarme de carro é importante e alguns outros fatos interessantes também!

A história dos alarmes automotivos

Na década de 1920, o primeiro imobilizador automotivo foi criado por St. George Evans e Edward Birkenbuel . Sua tentativa inicial de criar um alarme de carro foi muito semelhante ao sistema de carro que atualmente temos em vigor nos sistemas modernos. O proprietário do veículo montaria uma combinação de interruptores, só que a pessoa saberia a combinação que então desativaria ao começar o veículo. Se você não conhecesse a sequência, a corrente da ignição da chave seria direcionada diretamente para a buzina do motor, que soaria até parar ou a bateria se esgotaria.

Tipos de alarmes automotivos

Os sistemas modernos de alarme são uma combinação dos seguintes:

Alarme Passivo

O sistema de alarme passivo é o tipo mais comum no mercado. Ele é ativado automaticamente quando a chave é removida do motor e as portas são travadas.

Alarmes de carros ativos

Ao contrário dos alarmes passivos, o alarme ativo deve ser ativado pelo usuário. Uma vez que o usuário bloqueie o veículo, um sistema de alarme adicional deve ser ativado. Isso dá ao usuário mais controle do que os alarmes passivos.

Rastreador

Se o seu motor for roubado, o sistema de rastreamento no carro pode ajudar as autoridades e o proprietário a rastrear a localização do carro usando o GPS. Não é tão comum ou amplamente usado no presente, mas será um lugar mais comum no futuro próximo. O veículo pode ser rastreado on-line ou por meio de uma mensagem enviada para o dispositivo registrado.

Imobilizador

O carro é imobilizado se algo diferente da chave é colocado no sistema. Geralmente ativa as luzes de emergência ou bloqueia o volante.

Alarme audível

Com este tipo de segurança, o sistema de iluminação dos seus carros será ativado. O alarme também soará a buzina do veículo constantemente até ser parado pelo dono. Este é um dos tipos mais comuns de sistemas de segurança no mercado hoje.

Alarme Silencioso

Se o alarme silencioso for ativado, ele enviará uma mensagem ao proprietário, que permitirá que notifiquem as autoridades. É silencioso para todos, exceto o dono.

Por que você precisa de um alarme de carro?

  • Diminua o custo do seguro

Em ambos os modelos e veículos mais antigos, a instalação de um sistema de alarme pode, muitas vezes, reduzir o seu prémio de seguro automóvel. Você pagará um prêmio menor comparado a uma pessoa que não tenha um sistema de segurança instalado em seu motor. Segurança e segurança são alguns dos indicadores que o uso da companhia de seguros ao calcular seu custo total de seguro. Se o risco de roubo de carro é reduzido, isso geralmente equivale a reduzir o custo do seguro com qualquer companhia de seguros.
  • Diminua seu risco de ladrões

Um ladrão sempre preferirá qualquer alvo fácil, especialmente motores vulneráveis ​​e estacionados em estacionamentos públicos. Ter um sistema de alarme de carro que é de alta qualidade instalado ou até mesmo um logotipo de alarme de um sistema de segurança presente, irá dissuadir os ladrões. Seu alarme soando pode assustar os ladrões.
  • Valor de Revenda de Veículos

Se você está pensando em vender seu carro, definitivamente vale a pena ter um sistema de alarme de veículo de alta qualidade instalado, pois isso ajudará a elevar o preço de venda do motor. Muitos compradores pagam mais por um motor com sistema de alarme. O comprador também se sentirá mais confiante em comprar de você e também deixar o veículo em um local público.
  • Alarmes manuais

Muitos sistemas de alarme agora permitem que os alarmes manuais sejam acionados ou disparados, então se você tiver problemas para tentar encontrar seu automóvel em um estacionamento, isso será útil. Com o apertar de um botão, seu sistema de segurança pode ser ativado informando onde seu veículo está localizado.
  • Dá-lhe paz de espírito

Ter uma unidade de imobilização e um alarme instalado em seu veículo lhe dará tranqüilidade sabendo que seu motor está seguro quando você não estiver por perto.
  • Aplicativo para smartphone

Com a maioria dos sistemas de alarme de veículos, eles agora têm um aplicativo de smartphone. Isso permitirá que o usuário desligue e ligue remotamente. Ele também lhe dá controle total sobre a segurança do seu veículo em todos os momentos.

Consulta de placa: 7 Sites para consultar a placa do seu veículo

Realizar a consulta de placa de um veículo é essencial em muitos momentos, principalmente na hora de comprar um automóvel: é desta forma que você fica sabendo da procedência dele, se há restrições financeiras ou judiciais, se teve passagem por leilão e se as características do carro batem com as do registro.

Pensando em te ajudar a realizar a consulta de placa, compilamos uma lista de 7 sites que permitem esse serviço, confira:

1. Qualveículo.net

De visual simples, o “Qual veículo” é gratuito e, ao digitar a placa desejada, retorna resultados básicos:

  • A versão completa do automóvel, inclusive se tem ou não câmbio automático
  • O ano de fabricação
  • A cor
  • Cidade de licenciamento

2. Helpay

Ao entrar no site “Helpay”, a promessa é que a consulta de placa irá retornar os débitos do veículo, ideal se você está pensando em comprar um carro ou até mesmo para saber se você possui alguma pendência financeira que pode levar ele a ser apreendido, como IPVA e multa.

Além do modelo do carro e valores de impostos a serem pagos, o site também informa o nome do proprietário e a cidade de licenciamento.

3. Checkauto

O CheckAuto é um dos serviços mais completo de consulta de placa e, por isso mesmo, também é pago. Porém, é possível fazer um teste grátis, digitando os dados do veículo que você quer adquirir, nome, e-mail e celular.

Neste teste grátis, são retornadas as seguintes informações:

  • Modelo do carro, incluindo primeiros números do Chassi e do Motor
  • Mês de licenciamento
  • Alerta de Recall, inclusive apontando se o veículo atendeu ou não ao chamado.

4. Carcheck

O Carcheck segue a mesma linha do CheckAuto, permitindo uma consulta de placa completa – e paga. Assim como o anterior, também é possível fazer uma demonstração gratuita e que retorna:

  • Modelo
  • Cor
  • Ano
  • Números finais do chassi do carro consultado

5. Carfacts

Também possuindo modalidade paga de consulta de placa, o CarFacts retorna os seguintes dados em sua demonstração gratuita:

  • Marca
  • Ano de Fabricação e Ano Modelo
  • Cor
  • Combustível

Não retornando, por exemplo, dados como cidade ou se há pendências financeiras.

6. Infocarro SP

Limitada ao estado de São Paulo, a consulta de placas do InfocarroSP traz informações bem básicas do veículo consultado:

  • Cidade de Licenciamento
  • Se o carro é nacional ou importado
  • Ano Modelo

7. Historicar

Sem versão gratuita de demonstração, o Historicar promete trazer uma ampla gama de informações ao contratar a consulta de placa, como existência de débitos e alienação, se houve ou não passagem em leilão e quantos proprietários o veículo já teve.

 

Como você pode ver, a consulta de placa de um veículo é bem simples de ser feita, existindo uma vasta gama de sites e serviços que acabam se complementando: uma informação que não é disponibilizada em um lugar pode ser acessado em outro, garantindo que você tenha segurança na hora de adquirir um veículo.

Tabela Fipe caminhões

Tabela Fipe caminhões: Como consultar tabela fipe para caminhões

Fundada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, a tabela FIPE caminhão é a principal referência no mercado automobilístico no que se refere a compra e venda de veículos seminovos e usados. A tabela FIPE caminhão é muito usada também como base para seguros e contratos.

Criada em 1973, ela foi desenvolvida para auxiliar a Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP e possui o preço médio de todos os veículos, de acordo com o ano de fabricação.

Nesse texto veremos um pouco sobre como a tabela FIPE caminhão é utilizada para cálculos na compra e venda de veículos, bem como algumas outras curiosidades sobre ela.

Tabela Fipe caminhões

Como a tabela FIPE é utilizada pelas seguradoras?

A tabela FIPE caminhão é utilizada pelas seguradoras principalmente como base para o pagamento de indenizações em caso de sinistros.

Ao contratar o seguro do seu veículo, é oferecido, pelo seu corretor, a opção de indenizações em caso de sinistros de 100% do valor da tabela FIPE ou porcentagens menores.

Esse cálculo é baseado na coleta de preço dos carros, caminhões e motos usados, novos e seminovos. É feita uma média com ao valores mais baixos e mais altos e se tem o valor do veículo incluído na tabela FIPE caminhão . Lembrando que, o ano de fabricação, marca, modelo e itens que o veículo possui pode fazer com que seu valor tenha uma variação na tabela.

Quanto maior a porcentagem desejada por você da tabela FIPE, maior fica sendo o valor final do seu seguro. Ao fazer simulação de contratação de seguro, veja as opções de indenização com 80% ou 90% do valor da tabela FIPE. Pode não lhe dar um veículo do mesmo porte, mas já dá pra você conseguir adquirir um veículo semelhante, pagando um valor um pouco mais baixo no seguro.

 

Como é feita a atualização da tabela FIPE caminhão?

A tabela FIPE caminhão é atualizada mensalmente. Os valores inclusos na tabela são apenas referências, podendo receber variações tanto para cima quanto para baixo, dependendo do estado de conservação do veículo, ou seja, o mesmo veículo, do mesmo ano de fabricação e motorização, pode ter valores diversos na tabela dependendo da quantidade de vezes que foi batido, pintado ou até mesmo se o mesmo possui algum tipo de avaria.

Por esse móvito é que, ao pesquisar um veículo na internet, pode-se encontrar valores bem diferenciados. Lembrando que, o proprietário pode pedir o valor que desejar no veículo que deseja vender, mas o mesmo deve ter ciência que existe essa média praticada pela tabela FIPE caminhão, o que pode as vezes atrapalhar o seu negócio.

 

Como faço para ter acesso a tabela FIPE caminhão?

A tabela FIPE caminhão pode ser acessada de diversas maneiras porém, a mais indicada, é através do próprio site da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, onde você consegue verificar mensalmente quais foram as atualizações realizadas na mesma, assim como fazer uma consulta de qual é o valor médio do seu veículo, caso esteja com a intenção de vender o mesmo pelos próximos dias. Basta apenas inserir a marca e modelo do seu caminhão, bem como o ano de fabricação do mesmo.

No site você consegue fazer a pesquisa por carros e utilitários pequenos, caminhões e micro-ônibus e motos.

Rastreador com seguro - veja as melhores opçoes do mercado de rastreador com seguro

Rastreador com Seguro: Veja as melhores opções do mercado de rastreador com seguro

Nos dias de hoje, ser proprietário de um veículo é muito mais do que um sonho, chega a ser necessidade. Normalmente precisamos batalhar muito pra comprarmos aquele tão sonhado automóvel que irá suprir nossa necessidade seja à trabalho, estudo ou até mesmo para coloca-lo à disposição de um parente que encontra-se enfermo.

Rastreador com seguro - veja as melhores opçoes do mercado de rastreador com seguro

Sabemos também que, todo e qualquer automóvel exige do condutor alguns cuidados no que se refere à segurança do mesmo, devido ao alto índice de roubos existentes em nossa proximidade.

O que poucos sabem é que, seguros com rastreadores vem crescendo a cada dia e oferece aos seus segurados uma série de vantagens para os condutores que não possuem um valor disponível para investir na segurança de seu patrimônio.

Nesse texto veremos um pouco sobre os rastreadores com seguro, bem como a vantagem que eles oferecem aos seus segurados e como eles funcionam.

 

O que é um rastreador com seguro?

O rastreador é um dispositivo instalado em seu veículo, seja ele carro, moto ou caminhão, que permite a localização do mesmo em caso de roubo ou furto. Os rastreadores trabalham com sistema tecnológico utilizando GPS, RFID ou sistema de Rádio Frequência.

Dependendo do tipo de rastreador que você instale no seu veículo, é possível acessar em tempo real onde o mesmo está localizado, facilitando assim, a recuperação dele.

 

Rastreador com seguro

Muitas empresas de seguro veicular oferecem para seus clientes a instalação de rastreadores por pequenos valores acrescidos na mensalidade ou, em alguns casos, até mesmo gratuitamente.

O rastreador com seguro tem feito com que mais clientes fizessem a aquisição pois é uma garantia a mais que o mesmo possui para seu veículo.

Nesse esquema de rastreador com seguro, continua valendo todas as clausulas anteriores ao seguro tradicional, caso não seja localizado seu veículo (caso o bandido descubra o rastreador e desligue o mesmo), a seguradora paga ao cliente o valor equivalente a 100% do mesmo na tabela FIPE.

 

Instalação do rastreador com seguro

Geralmente quando você faz a aquisição do seu seguro tradicional e a seguradora lhe oferece o rastreador, eles mesmos possuem técnicos especializados que farão toda a instalação para você sem custo algum.

No caso de rastreadores mais simples (alguns parecem até mesmo com um controle de abertura de portão automático, que é possível que você o esconda em qualquer lugar do veículo), a seguradora oferece a você um manual de instalação, onde você não gastará mais do que 15 minutos fazendo o processo.

 

Qual a diferença entre um seguro tradicional e um rastreador com seguro?

No seguro tradicional existe uma apólice, onde a cobertura é bem mais ampla. É sempre a melhor alternativa para o seu veículo, mas, por ter essa abrangência mais completa, o valor dele chega a ser muito alto, dependendo da marca e ano de fabricação de seu veículo.

Já o rastreador com seguro podem chegar até 80% do valor pago por um seguro convencional, porém o mesmo cobre apenas roubo e furto do veiculo. Outra desvantagem do rastreador com seguro é que, se seu veículo for encontrado sem motor ou com grandes avarias, a seguradora paga para você apenas 75% do valor do mesmo na tabela FIPE.

Seguro DPVAT - saiba como pagar o seguro DPVAT

Seguro DPVAT: saiba como pagar o seguro DPVAT

Já pensou ser multado com sete pontos na carteira porque não sabia como pagar o seguro DPVAT?

O seguro DPVAT (Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre) é obrigatório e deve ser pago no mesmo dia do IPVA ou, em caso de isenção desse imposto, junto ao licenciamento ou emplacamento do veículo.

Se não pagar o DPVAT, o proprietário do automóvel não poderá realizar o licenciamento e estará sujeito a multa: perde sete pontos na carteira e ainda pode ter o veículo apreendido.

Seguro DPVAT - saiba como pagar o seguro DPVAT

Para evitar essa dor de cabeça, aprenda a manter o seguro DPVAT em dia neste artigo. Confira!

 

  • O que é DPVAT?

 

    1. Desde 1974, o DPVAT vem atuando no cenário automobilístico como um seguro social indenizatório às vítimas de acidentes de trânsito.
    2. Seja motorista, passageiro ou pedestre, o seguro DPVAT garante o reembolso de despesas médicas e suplementares, invalidez permanente e morte, em caso de acidentes com veículos automotores e dentro do território nacional.
    3. Outro ponto importante é que a indenização não depende da apuração de culpa do acidente, uma vez que o seguro DPVAT cobre danos físicos provocados por todos os acidentes de carro com motor próprio (carro de passeio, ônibus, caminhões, motos, ciclomotores, lotação com cobrança de frete).

 

  • Como pagar o seguro DPVAT?

 

    1. O seguro DPVAT precisa ser pago todos os anos junto ao IPVA. Caso o veículo seja isento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores, o pagamento do DPVAT ocorrerá sempre no dia do licenciamento ou emplacamento do carro.

 

Pagar o DPVAT é muito fácil, veja só!

 

  • Vá até o site da Seguradora Líder (administradora do seguro);
  • Clique no seu Estado no mapa;
  • Verifique em qual situação está seu veículo.

É importante ficar atento aos bancos que aceitam o pagamento do DPVAT, pois alguns dependem da situação em que se enquadra seu veículo (isentos de IPVA, usados e novos).

Por exemplo, se você mora no Rio de Janeiro e vai pagar o seguro de um veículo usado, terá apenas os bancos CAIXA/CEF, Itaú, Bradesco, Santander e Banco do Brasil para realizar o procedimento.

 

  • O que acontece se não pagar o seguro DPVAT?

 

Pagar o seguro DPVAT significa não ter dor de cabeça no futuro, isso porque, o proprietário que não paga terá que arcar com todas as despesas sozinho, em caso de acidente.

 

Apesar de não haver cobrança de multa pelo não cumprimento da Lei nº 11.482/07 (que se refere ao DPVAT), quem não pagar o seguro fica impedido de receber o licenciamento.

 

Sem esse documento (Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo/CRLV), o carro que for parado numa blitz receberá multa por infração grave: perderá sete pontos na carteira, sob o risco de ter o carro apreendido.

 

Portanto, melhor prevenir do que remediar, não é mesmo? O dono do veículo pode até deixar de pagar o DPVAT, mas o risco de perdê-lo numa blitz por falta de licenciamento ou ter que arcar com todas as despesas em um eventual acidente podem ser fortes motivos para manter o seguro em dia.

Se este artigo conseguiu sanar suas dúvidas sobre como pagar o seguro DPVAT, aproveite e compartilhe em suas redes sociais para que mais pessoas tenham conhecimento sobre este assunto.